Reuniões por videoconferência geram economia para a UEMG
Publicado: 19/12/2018 13:06 | Atualizado: 19/12/2018 13:18
Divulgação Divulgação

O Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (COEPE) da Universidade do Estado de Minas Gerais se reuniu nesta terça-feira (13) para a oitava reunião do ano de 2018. No total, dez itens foram deliberados pelos conselheiros, dentre eles os Projetos Pedagógicos das Unidades de Ibirité, Abaeté e Divinópolis, dos cursos especialização em Docência na Educação Básica, Administração, Ciências Contábeis e especialização em Gestão de Saúde, foram deliberados também a apreciação da proposta de Resolução de Organização e Funcionamento dos Colegiados de Curso, a criação da Câmara de Pós-Graduação Lato Sensu e alteração das normas gerais de pós-graduação, a situação dos Diretores designados das Unidades do interior e a resolução sobre monitoria voluntária.

A Reitora da Universidade, professora Lavínia Rosa, iniciou a sessão agradecendo a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sedects) por ter cedido a sessão por videoconferência no período de recesso e destacou a relevância do sistema para a Universidade, pois permite o diálogo com os docentes das Unidades do interior.

De acordo com a secretária dos Conselhos, Marina Cota, a videoconferência permite uma economia aproximada por reunião de R$ 4 mil. Ainda segundo ela: “É de suma importância a interlocução que a videoconferência via UAITEC proporciona para a UEMG. Por sermos uma Universidade Multicampi, situada em 15 municípios do interior, além do Campus Belo Horizonte, a conexão via videoconferência é um instrumento facilitador para que possamos realizar reuniões com docentes e alunos das Unidades da UEMG. A videoconferência permite agregar mais pessoas às reuniões e gera uma economia de diárias de viagem. Esperamos que a UAITEC possa expandir para mais cidades e que a parceria UEMG/UAITEC possa se estreitar ainda mais nos próximos anos”.

Na reunião desta terça-feira, 14 professores lotados nas diversas Unidades da UEMG puderam à distância, por meio de videoconferência, participar das deliberações do Conselho, e, contribuir para o diálogo democrático e transparente nas decisões administrativas e educacionais da Universidade.